Blog

Coisas que aprendi com os leitores do Psicologia Explica

Coisas que aprendi com os leitores do Psicologia Explica

Há 4 anos eu decidi criar um blog para escrever sobre Psicologia. Eu era um psicólogo recém-formado, cursando um mestrado em Psicologia da Educação, e em plenas férias de janeiro.

Escrever sempre foi uma paixão para mim, mas até então tudo o que eu escrevia ficava guardado nos meus muitos arquivos no computador ou em alguns inúmeros rabiscos em papéis.

Expor minhas ideias online para quem quer que seja não era fácil. A minha autocrítica logo me fazia desistir, mas por alguma razão, naquela ocasião, eu decidi manter meu sonho de falar sobre o que eu gosto e compartilhar alguns conhecimentos .

Afinal, se não for para compartilhar o que aprendemos, para que é que aprendemos?

Inquieto como sempre sou, mesmo nas férias, decidi não parar completamente e sim trabalhar e, então, depois de horas pensando em um nome, decidi nomear esse site de Psicologia Explica.

O nome era um trocadilho com a frase que vários alunos de psicologia adoram repetir a exaustão: “Freud Explica”.

Eu modifiquei essa expressão para enfatizar que a Psicologia como ciência é que explica e não apenas um único autor. Com isso eu também já demarcava que o blog não era sobre mim, mas sim sobre a Psicologia.

Depois da escolha do nome do blog, a questão que me afligia agora era outra; eu tinha tomado coragem de me expor, criei um espaço e conteúdo, mas quem é que tomaria coragem (ou teria vontade) de ler?

Timidamente o Psicologia Explica foi ganhando alguns leitores, obviamente que eram meus amigos que gentilmente cederam minutos de seu tempo para ler as minhas reflexões, explicações e pensamentos. Agradeço a todos eles, pelo incentivo, ideias e apoio.

O tempo foi passando, e aos poucos os textos “escapavam” de meus amigos próximos e começavam a ganhar visitas de pessoas que eu não conhecia.

No começo, eu não sabia qual seria o caminho do Psicologia Explica, mas eu sabia que ele tinha uma identidade própria; não era “eu”, mas era um espaço no qual eu podia ser eu.

Como na vida as coisas só podem ser entendidas quando olhamos para trás e ligamos os pontos, hoje eu vejo que como o Psicologia Explica me permitia ser eu, ele permitiu e permite também tantos outros – leitores e autores – serem eles mesmos nesse espaço.

Assim, de um blog tímido e pessoal, o Psicologia Explica ganhava contornos de uma rede de colaboração de psicólogos e estudantes de psicologia que também queriam contribuir para a divulgação da Psicologia escrevendo e publicando seus textos.

Obviamente que por respeito aos meus leitores que agora já eram muitos, não apenas meus amigos imediatos, mas pessoas que pouco a pouco aumentavam a lista de fãs do Psicologia Explica, eu não poderia deixar qualquer texto ser publicado.

Assim, os textos que chegavam diariamente para serem publicados eram avaliados por mim ou por amigos que pudessem me ajudar em áreas que eu não dominava. De autor eu fui aos poucos me convertendo também em uma espécie de editor.

Minhas áreas são Psicologia Cognitiva, Neurociência Cognitiva, Psicologia do Desenvolvimento, Psicolinguística e Psicologia da Educação, mas mesmo assim eu fui tendo de ler diversos textos de outras áreas e abordagens, o que foi muito enriquecedor para mim e ainda tem sido.

A psicóloga Jessye Cantini foi a primeira a integrar a equipe, seu entusiasmo e didatismo fizeram nascer uma boa amizade e uma grande parceria. Seus textos ajudaram muito no crescimento do Psicologia Explica e na formação dessa nova etapa na qual eu não era mais o único autor.

Pouco tempo depois, conheci os textos de Nadini Brandão de Sousa que escrevia no famoso portal pós-graduando.com. Nadini me pareceu uma psicóloga com grande potencial de ideias e com uma clareza didática impecável que falava não diretamente de psicologia, mas de aplicabilidades da psicologia para a vida de pós-graduandos.

Eu então decidi convidá-la para escrever no Psicologia Explica e, felizmente, ela aceitou. Esses anos que se passaram fizeram nossa amizade crescer muito e tenho aprendido muito com ela que inquieta, perspicaz e com boas habilidades de relações sociais tem contribuindo para o Psicologia Explica crescer cada vez mais.

Desde então Nadini tem sido juntamente com a Jessye meus braços direito e esquerdo na condução do Psicologia Explica. Eu aprendi e aprendo demais com elas que me ajudam sempre que preciso pensar sobre os novos rumos do Psicologia Explica, afinal nosso desejo é sempre melhorar.

Essas mudanças têm sido concretizadas agora que deixamos de ser um blog e passamos a ser um Portal de Psicologia, incluindo conteúdos para a formação e a informação de futuros alunos de Psicologia, alunos e psicólogos.

Ademais contamos recentemente com a aprovação do Conselho Federal de Psicologia para a realização de orientações psicológicas online, o que será feito por meio do site atendimento.psicologiaexplica.com.br e reforça nos desejos de contribuir para o bem-estar e saúde mental das pessoas em todos os lugares, independentemente de limitações geográficas.

Falando em melhorar, quero apenas mostrar a título de curiosidade a evolução do nosso logo, que representa também uma grande evolução do site rumo a profissionalização.

Com o tempo outras pessoas vieram a integrar a equipe e é claro que não posso me esquecer das minhas outras amigas que escrevem no Psicologia Explica, cada uma com suas virtudes, estilo e forma especial de dividir seus conhecimentos de forma singela e rigorosa.

Roberta Seles, a caçula da equipe, ainda era graduanda quando se juntou ao Psicologia Explica, e hoje é uma brilhante e promissora analista do comportamento. Roberta me lembrou certo dia que uma característica do Psicologia Explica era permitir que todos mostrassem a sua voz, e de fato isso é uma característica muito cultivada por todos nós do Psicologia Explica.

Ana Paula Ferreira trouxe consigo uma visão de Psicologia muito peculiar com exemplos muito vívidos, seus textos são muito interessantes e didáticos e sua experiência de vida é fascinante.

Érika Ramos trouxe consigo um estilo mais prático, com textos que instigam nossa reflexão, sejamos leigos ou psicólogos.

Mais recentemente temos tido o prazer de ter em nossa equipe a psicóloga Renata Rolim, a primeira integrante do nordeste do Brasil. Renata tem feito um belo trabalho com seus textos que inspiram reflexões sobre nossa vida cotidiana.

Aproveito para apresentar-lhes também a nova integrante da equipe, Bruna Vieira, que ainda é graduanda em Psicologia, mas já demonstrou muita dedicação e conhecimento de Psicologia e uma escrita envolvente e reflexiva. Ela estará contribuindo conosco a partir deste ano.

Como você pode ver até então de um espaço individual o Psicologia Explica se tornou em um espaço coletivo, no qual diversas visões de uma ciência e profissão chamada Psicologia se complementam e permitem ajudar hoje diariamente mais de 25 mil leitores.

Quatro anos se passaram e eu aprendi muito observando mudanças não apenas online mas também no mundo off-line. Terminei meu mestrado e já estou quase terminando meu doutorado, morei nos EUA, conversei com psicólogos do mundo todo trabalhando na Coalisão de Psicologia da ONU e tudo isso apenas reforçou meu pensamento inicial de que nada vale a pena se não for compartilhado com os outros.

Por esta razão é que o Psicologia Explica continua crescendo, porque todos nós da equipe de colunistas e nossos leitores temos um mesmo ideal de que a Psicologia pode ajudar muito em nossas vidas cotidianas e por isso devemos espalhar os conhecimentos psicológicos o máximo que pudermos, compartilhando informações seguras, confiáveis de forma clara e compreensível.

Quanto ao que aprendi com os leitores? Não posso encerrar esse texto sem dizer isso!

Eu aprendi que o mundo é muito maior do que eu imaginava. Os meus poucos amigos próximos se tornaram mais de 25 mil pessoas com histórias diferentes, com vidas diferentes, com gostos, preferências e conhecimentos diferentes. Nem melhores e nem piores, apenas diferentes. A diversidade é linda por isso, imagine que sem graça seria o mundo sem as diferentes cores, sons e sabores, sem as diferentes histórias.

Pessoas essas que rompem as barreiras do meu eu, transcendem as paredes do meu quarto, rompem os limites de minha casa, de minha cidade e que se distribuem pelos mundo todo.

Os leitores do Psicologia Explica não são apenas de São Paulo, eles são de todos os 26 estados do Brasil e do distrito federal. Eles são de Portugal, são de Angola, de Moçambique, são leitores dos EUA, da França, da Espanha.

Os leitores do Psicologia são homens e mulheres de todas as idades, desde jovens de 16 anos até adultos de 20, 30, 40, 50 e alguns mais experientes com mais de 60 anos que contribuem com suas ideias e perguntas.

E o que eu aprendi com todos e com cada um deles é que dividir é na verdade multiplicar, quanto mais dividimos conhecimentos mais multiplicamos.

Não é possível enumerar quantas vezes me emocionei com histórias compartilhadas por leitores, quantas vezes sorri ao saber que por alguma razão fiz e fizemos a diferença na vida de alguém.

É simplesmente encantador ver pessoas de cidades tão longínquas para mim, respondendo as minhas perguntas no Facebook ou interagindo pelos comentários do site e por e-mails.

O que eu tenho para concluir esse texto em comemoração aos 4 anos do Psicologia Explica é apenas duas palavra e um sentimento. O sentimento é gratidão a todos os leitores e amigos da equipe do Psicologia Explica e as palavras são muito obrigado!

Que esses 4 anos se transformem em muitos anos mais e que possamos continuar a explicar e aprender com vocês.

Meus mais sinceros votos de felicidades a todos e como eu sempre digo: boa sorte!!

Renan Sargiani

Compartilhe

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Descubra mais

Veja outras postagens relacionadas

Você já ouviu falar do Efeito do Hans Esperto? Hans Esperto (em alemão:, der Kluge Hans) foi um cavalo que se tornou famoso por ter sido treinado, pelo alemão Wilhelm

 Muitas pessoas se questionam em relação a quando procurar um psicólogo e começar a fazer terapia. Às vezes, elas levam tanto tempo ponderando ou evitando tomar essa decisão, que acabam

Depois de muito tempo sem escrever e conversando com minha comadre-psicóloga Fabiola Garuzzi, resolvi falar sobre um assunto um pouco diferente: os assuntos inacabados. Longe da definição mais religiosa que

0
Would love your thoughts, please comment.x