O cavalo que (não) sabia contar

Você já ouviu falar do Efeito do Hans Esperto?

Hans Esperto (em alemão:, der Kluge Hans) foi um cavalo que se tornou famoso por ter sido treinado, pelo alemão Wilhelm von Osten,  a desempenhar tarefas de aritmética e outras tarefas mentais.

O cavalo ficou tão famoso que foi alvo de uma série de investigações que se iniciaram com o psicólogo Carl Stumpf que formou uma comissão de 13 proeminente cientistas, conhecida como a Comissão Hans.

Essa comissão tinha a tarefa de investigar cientificamente como Hans podia realizar essas tarefas mentais. Mas foi somente quando a comissão de avaliação foi designada para o psicólogo Oskar Pfungst, em 1907, que descobriu-se que Hans não era tão bom em matemática quanto parecia.

Pfungst demonstrou que, na verdade, o cavalo não estava realmente fazendo aquelas tarefas mentais, mas sim observando e respondendo as reações de seus observadores humanos.

Ele demonstrou isso em sua metodologia de pesquisa, em que o cavalo respondia diretamente a pistas involuntárias na linguagem corporal de seu treinador humano, que por sua vez é que possuía as capacidades para resolver cada problema.

O treinador era totalmente inconsciente de que fornecia essas pistas para Hans. Em reconhecimento ao estudo de Pfungst esse caso ficou sendo referenciado como o efeito do Hans esperto (em inglês Clever Hans Effect)  e continua sendo muito importante como um efeito de expectativa do observador em estudos do cognição animal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima