Blog

4 dicas para alunos de Psicologia sobre o que fazer nas férias

4 dicas para alunos de Psicologia sobre o que fazer nas férias

Aproveitando a época de férias, resolvi postar algumas dicas para estudantes de Psicologia de coisas para se fazer nas férias. Essas dicas são baseadas na experiência dos longos, complicados, prazerosos e exaustivos anos de faculdade. Pois bem, aos calouros logo mais postarei algumas dicas sobre os primeiros dias de aula. Por hora irei discutir apenas sobre as dicas para os veteranos que finalmente estão aproveitando suas merecidas férias.

Final de semestre é sempre aquele período cansativo de entrega de trabalhos inacabáveis, cobranças de prazos, relatórios, provas finais, leituras e mais leituras e estudar até altas horas (não o programa da TV). Tanto é que na primeira manhã após a síndrome da agonia-de-professores-que-não-lançam-as-notas tudo o que um aluno de psicologia não quer é ler!

No entanto, as férias podem ser um momento muito propício para isso. Sabe aquele livro do tio Sig (Freud para os não tão íntimos) que você não leu inteiro porque não dava tempo? Ou então aquele livro que a professora comentou do Skinner, o Waldden II? As férias podem ser um bom momento para dar conta das leituras complementares, ou ainda daquelas que você precisa rever mais uma vez, estudar melhor, não lembra o que é Zeitgeist? Aproveite as férias para ler sem pressão, com calma. É até um bom exercício de modelagem, você pode perceber que ler é prazeroso também.

O que, estudar nas férias? Jamais! Bom, radicalismos não são bons em Psicologia, na verdade não são bons em nada, mas a Psicologia com certeza não combina com isso. Então, que tal fazer um curso nas férias. Você sabia que existem muitas faculdades que oferecem cursos de férias gratuitos ou a preços reduzidos? Então, talvez seja esse o momento de você conhecer um pouco mais sobre uma área que te interessa, ou até mesmo acrescentar algumas linhas no currículo.

Esses cursos de férias, além de serem curtos e interessantes, costumam ser focais, isto é, devido ao curto tempo de duração, os temas trabalhados são muito pontuais. Assim talvez você possa ver mais especificamente aquilo que tem interesse na Psicologia, como aprender mais sobre um determinado teste, ou entender finalmente o que é Esquema de Reforçamento Intermitente. Além de conhecer outras faculdades, pessoas, professoras e mudar um pouco de ares.

Uma outra dica talvez mais fácil, mas talvez mais chata também é que um ponto importante e que pode te ajudar durante o semestre todo é o de organizar-se. Se você já é daquelas pessoas que não consegue viver sem agendas, se organiza até para os momentos de piscar durante o dia, então essa dica talvez não seja necessária. Mas, para aqueles que como eu só se organizam na própria bagunça, as férias podem ser favoráveis para você organizar seus trabalhos, fotocópias, livros, artigos etc. Todo aluno de psicologia devia manter esses materiais organizados, é inacreditável como aquela fotocópia do livro de 1960 que a professora te obrigou a ler no 2º semestre pode ser necessária no 8º. Como diria minha vó “quem guarda tem”, então mantenha suas coisas organizadas, pode te economizar um bom tempo.

A última dica, mas não menos importante, é DESCANSE, descanse o máximo que puder, relaxe, fuja do estresse, desligue-se da faculdade por um tempo. Embora possa parecer contraditório dizer isso depois das outras dicas, confie em mim, a moderação é a chave do sucesso, é preciso saber mesclar as coisas. Se você não conseguir equilibrar descanso e trabalho não conseguirá bons resultados, começara o ano cansado ou esquecendo alguns detalhes importantes (Freud não é Froid, Skinner não foi diretor de escola nos Simpsons, lembre-se!).

Férias não significam abandono geral de todas as atividades, duas semanas de abandono geral é um limite bastante aceitável, mais do que isso já é hora de fazer algo mais produtivo, o cérebro também precisa de exercícios no verão. Ah, vale lembrar que o próximo semestre é sempre mais difícil do que o anterior, é natural que seja assim, então fuja do messianismo da adolescência (como diria Piaget) e encare a realidade, é bom se preparar, sem planejamento as coisas não dão certo apenas por pensamento mágico. Enfim, aproveite as férias e divirta-se com o blog também.

Resumindo as dicas de férias:

  1.     Coloque a leitura em dia e leia mais
  2.     Faça cursos de atualização, extensão
  3.     Organize o material do semestre que passou, você pode precisar de algo.
  4.     Descanse muito e aproveite as férias, o próximo semestre sempre parece mais difícil.

Compartilhe

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Descubra mais

Veja outras postagens relacionadas

Se você é daquele(a) que acha que meditação é algo feito no topo da montanha, com monges tibetanos que entoam mantras, e que você JAMAIS iria conseguir sentar em posição

Vou começar sem direção. Quero a liberdade de escrever sem direção, sem uma ideia central, um mote qualquer que me limite em um caminho único. Quero a multiplicidade da polissemia

Inaugurando a seção de sugestões de leitura eu vou indicar um dos grandes clássicos da Psicanálise e também da Psicologia: “A interpretação do Sonhos”  de Sigmund Freud. No Livro “A

0
Would love your thoughts, please comment.x